Hoje eu vou compartilhar com vocês um pouquinho de uma experiência incrível e algumas dicas de como planejar uma viagem. Ir à França, especificamente à Paris, sempre esteve no topo da minha lista de sonhos. Desde que eu me lembro, eu sou apaixonada pela famosa cidade luz e quando me perguntavam que lugar do mundo eu queria conhecer a resposta era sempre a mesma: Paris, mon amour! E, depois de muitos planos, no mês passado eu pude dar um “check” no item mais importante da minha wishlistTurista

Vamos lá! Eu convidei 3 amigos para fazerem a viagem comigo e, antes de qualquer coisa, precisávamos decidir “Quando ir?”. É muito importante prestar atenção na época do ano, afinal, o clima e o ritmo da Europa são bem diferentes do daqui. Já imaginou ir no inverno rigoroso e ter vontade de não sair do hotel por causa do frio? Ou então ir no alto verão, pegar mais de 35 graus e ter que andar embaixo de um sol escaldante? Tudo bem que estamos acostumados com o calor, mas ninguém merece, né? E, além disso, o período do verão corresponde com a época de férias por lá e nos EUA. Paris acaba ficando (ainda mais) cheia de turistas, o que deixa qualquer ponto turístico lotado.

Quando ir

Mas, então, qual a melhor época para ir à Paris? Depois de pesquisar em vários blogs, revistas, guias e ver a previsão do tempo muitas vezes, chegamos a conclusão de que os melhores períodos são o final da primavera, entre maio e começo de junho, e o início do outono, entre o fim de setembro e começo de outubro. Nessas datas, a probabilidade de pegar um clima fresco, mas não tão frio, e quase nada de chuva é muito grande. Então, depois de tudo isso, encaixamos as agendas e decidimos que iríamos em outubro!

Depois de decidir a data, é preciso organizar toda a documentação necessária:

        • Passaporte;
        • Seguro-saúde internacional;
        • Comprovantes de hospedagem na França; (reserva de hotel, contrato de aluguel ou attestation d’accueil original se a hospedagem for na casa de particulares);
        • Passagens de ida e volta;
        • Comprovantes dos meios de subsistência (dinheiro em espécie, cheques de viagem, cheques certificados, cartões de crédito internacionais etc.) com base nos valores de 65 € por dia/por pessoa;

Para fazer o pedido do passaporte, é necessário entrar no site da Polícia Federal e seguir um passo-a-passo. O nosso seguro-saúde fizemos na CVC Viagens aqui do Taguatinga Shopping, é só procurar um atendente, o processo é super rápido e bem simples. E, também na CVC, vocês encontram opções de pacotes super interessantes para fazer uma viagem confortável, segura e inesquecível. Para fazer o câmbio do dinheiro, eu recomendo a Confidence Câmbio. Lá também é possível fazer um cartão pré-pago, o Confidence Travel Card, muitos lugares em Paris aceitam esse cartão e fica muito mais prático fazer compras com ele.

Paris__

Tudo certo com a data da viagem, as passagens e a documentação? Hora de preparar o roteiro!

Para montar o roteiro é preciso levar em consideração muitas coisas, como: você vai sozinho, em casal ou em grupo? Todo mundo gostaria de passar o dia visitando museus e igrejas ou preferem guardar energia para sair à noite? Como vão se locomover? De metro, a pé, de bicicleta ou de taxi?

No nosso caso, fizemos uma lista de lugares que cada um queria ir e fomos montando o roteiro de acordo com a distância entre cada um dos pontos turísticos. Fizemos todos os percursos a pé, de RER, que é um tipo trem, e de metro. Esse o é melhor jeito de conhecer a cidade, gente! Andem muito e abusem do ótimo sistema metroviário, com ele é possível ir de uma ponta a outra de Paris com a maior facilidade, basta ter um mapa e um guia das linhas e estações em mãos.

Paris_

Há também a opção de alugar bicicletas por determinados períodos de tempo, o que também é um ótimo meio de transporte, já que lá praticamente todas as ruas têm ciclovias e os parisienses tem essa cultura de ir de bicicleta a todos os lugares.

Mais algumas dicas: Aproveite a cidade, cada pedacinho e cada minuto. Sente-se num café e se delicie com croissants e pains au chocolat sem pressa. Paris é um lugar onde cada passo dado é garantia de uma surpresa, por isso, fique atento aos detalhes! Nada de andar o tempo inteiro com a cabeça “enfiada” no smartphone, ok? Separe alguns momentos do dia pra dar aquela atualizada no instagram e no Facebook, afinal ninguém é de ferro e dá mesmo muita vontade de compartilhar todas as coisas lindas que encontramos por lá. Mas, tente disfrutar o quanto puder do “visual” e da “vibe” da cidade luz. É incrível!

instagram

Se for aos museus, não estranhe se encontrar um grupo escolar sentado em volta de uma grande obra de arte ou uma criança de 6 ou 7 anos debruçada sobre um papel, onde ela faz uma “réplica” de um quadro de Monet, por exemplo. Se você não sabe falar francês, decore frases básicas como “eu não falo francês, você fala inglês?” e cumprimentos como “olá!”, “bom dia”, “obrigada” e “por favor”. Isso vai te ajudar a iniciar uma conversa em outro idioma.

molin rouge

Quase todo mundo diz que os franceses costumam ser grossos com quem não fala o idioma deles, mas nós os abordamos com simpatia e educação, arranhamos frases básicas em francês e só depois falamos em inglês, desse jeito não tivemos nenhuma experiência “traumática”(rs). Lá (quase) todos falam inglês e se você, que está viajando em grupo e não fala nada além do português, se perder, não se preocupe! Mantenha a calma e preste atenção nas pessoas: com certeza você vai ouvir algum brasileiro conversar, aí é só pedir ajuda ou alguma informação. 😉

Chateau de Versailles

Atenção para os looks! É muito importante investir em roupas e sapatos confortáveis, pois na maioria dos passeios se anda muito! Nada de andar a Champs-Élysées toda de salto alto, hein? Se você não for no inverno, tem muitas chances de conseguir desfilar vestidos e saias pelas ruas de Paris e, se sentir que o dia está frio, aposte em meias grossas e um casaco mais pesado. Cachecóis, lenços, gorros… está tudo liberado! Como vocês sabem, Paris é a capital da moda e o lugar certo para ousar na hora de se vestir. A dica para não errar é: use o bom senso e não fuja do seu estilo, afinal ninguém quer ficar parecendo outra pessoa, né?

Paris___

Se deu vontade de conhecer a Cidade Luz, é só vir até CVC Viagens para se informar sobre os pacotes e as opções que eles oferecem. Eu recomendo muito investir em uma viagem assim, além de ser inesquecível, é encantador e apaixonante conhecer um lugar como Paris. Se me perguntassem se teve alguma coisa que eu não gostei na minha viagem, eu diria que foi não poder ficar mais tempo!

Espero que vocês tenham gostado desse post especial tanto quanto eu gostei de fazer! Aproveitem as dicas e bon voyage! 🙂